Cara de um, focinho do outro - Extra

||

Saudações nobres,

Como dito anteriormente e na “Campanha: Cara de um, focinho de outro”, postaria vários extras. A primeira parte será das fotos e dos depoimentos recebidos. A primeira foto é do Yoshi – meu bebê – com os pais. O meu depoimento foi dado na resenha, não deixem de conferir!
O cachorro da foto debaixo – depois da com o Yoshi – é o Dino. Meu bebê que fica na fazenda. Ele foi meu presente de aniversário em 2008, salvo engano. É uma mistura de labrador com rottweiler, completamente louco e infantil. Apenas de todo o tamanho, é praticamente um filhote, cheio de energia e amor.
Já a segunda parte, tem uma reportagem sobre o Festival das Luzes no Nepal, onde a lealdade dos cães é homenageada. Em seguida tem um resumo breve das histórias de Balto e Hachiko, ambos conhecidos pela sua lealdade e bravura.
Depois tem o trailer do filme K-9, porque eu simplesmente sou apaixonada por esse filme! Sempre que passava na Sessão da Tarde, ficava grudada na frente da TV.
E por fim, tem a sinopse do livro “Um gato de rua chamado Bob”, que fez toda a diferença na vida de um homem. Além é claro, de provocar uma torrente internável de lágrimas. Bob é simplesmente adorável.
Espero sinceramente que aproveitem a postagem e que gostem do que fiz aqui. Leiam a resenha e se puderem descubram o amor em “Cara de um, focinho do outro”!







Uma história...
Bom, Pit não veio para mim, e sim para minha irmã. Minha irmã aos 5 anos, implorava por um gatinho, ela queria muito um gato filhote, mas minha mãe apareceu com um cachorrinho, feinho, parecia um rato de tão feio. Mas o aamor por ele só aumentava, e hoje que já está quase fazendo 4 anos, nosso amor por ele já é tão grande que nem feio ele é mais.
Eu sempre amei cachorros, mas ele é como um filho para mim, na verdade para todos nós. Chamamos ele de filho, ele atende; de nenem, ele atende; de amor da minha vida, ele atende; de mister grey, ele atende; de pitzin, pitê, pipi, piolhinho, carrapato, jabuticaba e ele atende. Quando saio de casa, todos dizem que ele fica horas chorando na porta, quando está com fome, vem arranhar meu ombro pedir comida, quando quer brincar, traz o macaco, bolinha, galinha, urso, ou até mesmo nosso gato pra chamar nossa atenção.
Um momento nosso, que sempre me emociono só de lembrar, foi quando eu estava muito mal, e ele veio, aquela coisa bem pequena e peluda só de um lado do corpo, e começou a me lamber e bater o focinho no meu queixo. Ele sempre está do meu lado, e o melhor que posso fazer a ele, é sempre estar ao lado dele também. Quando ele partir... não posso nem imaginar. Mas claro que uma parte de mim parte junto, pois a cada dia a gente tem o nosso momento, e vou sentir falta, de cada dia que ele deitou a cabeça no meu travesseiro junto ao meu ouvido e ouvi sua respiração, de cada dia que ele latiu, pulou, e arranhou para eu devolver a bolinha ou qualquer brinquedo dele durante as brincadeiras, de todas as noites de frio, que ele bateu a patinha no meu ombro pra eu erguer o meu cobertor pra ele deitar no meu pé, de todas as comidas que deixei de comer pra dar metade pra ele, ou de toda vez que tive que dar água no copo pra ele pra mostrar que é a mesma coisa que tinha no pote dele. (Sim, ele tem um copo só dele) Então é, meu filho de quatro patas, meu Pit. E quando perguntam a raça dele, eu respondo: Ele é da raça "amor eterno e mais sincero". Pois é verdade, quer um amor mais sincero, fiel do que deles?




Essa bolinha de pelo lindinha aí da foto é a Miyuki. Ela chegou até mim em abril desse ano através da própria Rainha deste Castelo, e a sua adoção foi uma das decisões mais felizes da minha vida! ^__^ Durante muito tempo gatos não foram permitidos na minha casa, e quando isso finalmente mudou a Miyuki entrou na minha vida pra ser minha companheirinha felina mais querida! Desde então, não vejo minha existência sem essa pequena ao meu lado. Emoticon smile É amor que foi à primeira vista e que não acaba mais! Emoticon heart E deixo meu recado a todos que tiverem condições: adote um amigo felino ou canino! Esses seres mudam a nossa vida pra melhor de uma forma inexplicável.





A chegada da Penny despertou o cuidador paciente e amoroso que existia no Louis heheh E eu descobri um nível de capetisse em gatos nunca antes observado! Mas que resiste ao Narizinho de coração e aos olhinhos vivos dessa gata?









































Festival no Nepal homenageia a lealdade dos cães
Todos os Hindus celebram o Diwali, o festival das luzes, durante o outono - mas os praticantes do Nepal, especificamente, têm um dia do festival extremamente emocionante: o Kukur Tihar, que celebra a lealdade dos cães. Nas festividades, colares de flores são colocados nos bichos - e todos eles ganham bastante comida :) 






Balto (c. 1919 – 14 de março de 1933) foi um husky siberiano, conhecido por sua astúcia. Vivia na cidade de Nome, no Alasca. Em 1925 houve uma epidemia de difteria em Nome que se alastrou entre as crianças da cidade. Por causa das nevascas, que bloquearam todos os meios de comunicação, era impossível a chegada de medicamentos. A única solução para obter os remédios seria a utilização de trenós puxados por matilhas de cães. Várias equipes percorreram os 1600 quilômetros desde Nenana até Nome. Balto e seu condutor Gunnar Kaasen formaram a última equipe nesta corrida e foram os que chegaram com as antitoxinas a Nome. Uma estátua de Balto foi erguida em Nova Iorque um ano depois para homenagear todos os cães e os seus condutores (mushers) que participaram da corrida. Em 1995, a Universal Pictures lançou um filme de animação chamado Balto, inspirado nos acontecimentos de 1925. O filme ainda ganhou duas continuações: Balto 2: Uma Aventura na Terra do Gelo, e Balto 3: Nas Asas do Destino (nas continuações de Balto, o vilão Steele não aparece, só no primeiro filme), que não são baseados em acontecimentos verídicos, e que saíram apenas em vídeo.



Hachiko (em japonês: ハチ公), conhecido em japonês como cão fiel. (Odate,10 de novembro de 1923 - Shibuya, 8 de março de 1935) foi um cão da raça akita, até hoje lembrado por sua lealdade ao dono, e que perdurou mesmo após a morte deste.
Em 1987, um filme japonês chamado Hachikô monogatari foi lançado e contava a história do famoso cachorro e seu dono. Uma refilmagem americana foi feita em 2009, intitulada de Hachiko: A Dog's Story (Sempre ao Seu Lado, no Brasil), estrelada por Richard Gere, ajudou a popularizar a história do famoso cão no ocidente.






K-9
Michael Dooley (James Belushi) é um policial extravagante que necessita de alguma ajuda para lutar contra Lyman (Kevin Tighe), um narcotraficante que tem tentado matá-lo. Um conhecido lhe dá Jerry Lee, um pastor alemão que foi treinado para cheirar drogas. Com sua ajuda, Dooley espera colocar seu inimigo na cadeia, mas Jerry Lee tem uma personalidade bem própria e trabalha apenas quando quer. Para piorar, o cachorro é ótimo para destruir o carro, a casa e a vida sexual de Dooley. Além disto, Tracy (Mel Harris), a namorada de Dooley, é seqüestrada por Lyman, que com isso pretende deter o policial e conseguir entregar sem problemas um carregamento de drogas que vale alguns milhões de dólares.





Um gato de rua chamado Bob
Quando James Bowen encontrou um gato ferido, enrolado no corredor de seu alojamento, ele não tinha ideia do quanto sua vida estava prestes a mudar. Bowen vivia nas ruas de Londres, lutando contra a dependência química de heroína, e a última coisa de que ele precisava era de um animal de estimação. No entanto, ele ajudou aquele inteligente gato de rua, a quem batizou de Bob (porque tinha acabado de assistir a Twin Peaks).
Depois de cuidar do gatinho e trazer-lhe a saúde de volta, James Bowen mandou-o embora imaginando que nunca mais o veria. Mas Bob tinha outras ideias. Logo os dois tornaram-se inseparáveis, e suas aventuras divertidas — e, algumas vezes, perigosas — iriam transformar suas vidas e curar, lentamente, as cicatrizes que cada um dos dois trazia de seus passados conturbados.
Um Gato de Rua Chamado Bob é uma história comovente e edificante que toca o coração de quem a lê.
(Não ficção/Biografia)






2 comentários:

  1. Puta relato enorme o meu kkkkkkk adorei!!!!! Cada um lindo senhorrrrr

    ResponderExcluir
  2. Own que fofos.
    Um mais lindo que outro.
    E um amor especial aos gatos. *---*

    http://goo.gl/543XMQ

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...