A Lição de Anatomia do Temível Dr. Louison

||
Saudações nobres,
A obra de Lorde Enéias, está em mãos desde maio e não posso me redimir da culpa pela demora em apresentar-vos  "A Lição de Anatomia do Temível Dr. Louison"


 
Livro: A Lição de Anatomia do Temível Dr. Louison
Autor: Enéias Tavares
Editora: Fantasy
Sinopse: A Lição de Anatomia do Temível Dr. Louison - Porto Alegre. Dirigíveis gigantescos dominam o céu. Abaixo, o vapor cinzento dos bondes, das fábricas e dos estaleiros ao redor soma-se à fumaça dos charutos, dos cachimbos e das cigarrilhas. Vozes robóticas, barulho de hélices e maquinários misturam-se ao alarido do povo. De um Zepelin, desembarca Isaías Caminha, um jornalista carioca enviado à cidade para escrever uma matéria sobre o assassino em série Antoine Louison, que há poucos dias assombrava o local com um verdadeiro show de horrores - a exposição dos órgãos de suas vítimas. A aventura começa depois que o Dr. Louison, finalmente capturado e preso no hospício, desaparece misteriosamente de sua cela de segurança máxima sem deixar vestígios. Nesta busca pelo paradeiro do assassino, Isaías e um grupo de investigadores ainda vão topar com conhecidos do Dr. Louison, pertencentes a uma sociedade secreta de intelectuais, chamada Parthenon Místico, que estão dispostos a tudo para defendê-lo e desmascarar os criminosos. Esses amigos de Louison são alguns aclamados personagens da literatura brasileira, em reinvenção - Rita Baiana e Pombinha, de Aluísio Azevedo, Simão Bacamarte, de Machado de Assis, Solfieri, Álvares de Azevedo, entre outros.



Era um escravo dos sentidos, das impressões múltiplas, sombrias e discordantes, em tudo fascinantes. Havia naquele antro um brado de ar de sonho que me inspirava vastos sentimentos.

Confesso, sem rodeios que tive imensa dificuldade nessa crítica. São tantos detalhes minuciosos e reveladores que me policiei a cada frase. A vontade é dissecar cada órgão do livro, como fez o caro Dr. Loiuson com as suas vítimas... Mas como não posso tirar esse prazer de vós, me atentarei a cada uma de minhas humildes palavras.
Por si só, Porto Alegre dos Amantes é um deleite para a imaginação, e o autor presenteia os leitores com informações interessantes dos seres robóticos, de paisagens steampunks com as quais não estamos muito habituados. O livro em si é uma verdadeira “lição”.
Os personagens apresentados são intensamente humanos, qualidades e defeitos se contrapõem, demonstrando até que ponto as emoções e sentimentos são capazes de moldar atitudes mais ou menos drásticas e por que não me aprofundar nos mesmos? Porque qualquer brecha pode revelar um segredo, e eu desejo imenso que sejas vós a descobri-los! Lorde Enéias ainda inclui nessa miscelânea de temas e imagens, casos típicos de preconceito que estamos habituados a presenciar.

(...) Ao escutar a mensagem “etnia desconhecida”, questionei-me sobre o absurdo daquela frase num país como o Brasil.

Afirmo, veementemente, que o maior trunfo desse grande livro é o amor. Por incrível que possa lhe parecer até os derradeiros momentos, o que movimenta as engrenagens além de sangue e vingança é o mais profundo amor.
Um ponto que gostaria de trazer à luz, é a criatividade de Lorde Enéias, nas últimas partes do livro, fui surpreendida com minha respiração pesada e a dificuldade de regularizar os batimentos cardíacos. E não consegui por algum tempo, o livro já estava fechado há muito e as imagens ainda povoavam minha mente. Custei a dormir...
Para surpreender ainda mais, além do livro ser repleto de referências que homenageiam grandes nomes da literatura brasileira, sem dúvidas, a obra de Lorde Enéias, é um dos livros mais bonitos que já vi. Capa e contracapa impecáveis, páginas amareladas e um cuidado na revisão invejáveis. A linguagem clássica e rebuscada oferece uma chance diferente de leitura e admito: muito charmosa. Mas previno que para os menos pacientes, esse detalhe pode dificultar o andamento da leitura. Por fim, a alternância de narradores, a presença de cartas ao invés de capítulos padronizados, as gravações e demais adendos enriquecem e tornam a obra bem diferente.
Não menos importante, digo que retirar o sorriso de escárnio da face de certos seres vis pode ser imensamente agradável, descobrir a verdadeira natureza que transforma humanos em demônios é simplesmente adorável.


Dante reencontra Beatriz, o velho poema recomeça. 

2 comentários:

  1. Olá Ana!

    Desde a Bienal de São Paulo do ano passado estou louca para ler esse livro! Assisti a uma palestra do autor e, além de simpático, ele pareceu ser muito criativo! E saber que você gostou da obra me deixou ainda mais curiosa por ela!

    beijos!
    http://www.mademoisellelovesbooks.com/

    ResponderExcluir
  2. Este livro também está na minha lista de leituras. Que bom que gostou! bjoss

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...