Orion – O Filho das Trevas

||
Saudações nobres,
A parceria com Lorde Rodrigo foi anunciada ano passado, e desde então tivemos alguns problemas com a chegada do livro, até ter sido devolvido ao remetente pelos correios com alegação de que meu endereço estava errado (não estava)... Depois de recebido, e por causa da avalanche de trabalho e leituras da faculdade, demorei a ler o livro e após lido demorei a montar a crítica. Maior motivo? A dificuldade de transmitir-vos a atmosfera e narração de Orion sem que spoilers fossem apresentados.
O livro veio autografado e ainda acompanha um marcador também autografado. São esses pequenos gestos que fazem a vida do blogueiro em questão feliz. Saber que o autor, em sua imensidão de atividades, reservou alguns minutos para ele.
Então, como sempre e mais uma vez: Muito obrigada, Lorde Rodrigo. Pela paciência, confiança e reconhecimento. Aguardarei a continuação de Orion, o Filho das Trevas e espero que o Castelo possa fazer parte dessa conquista!


 Livro: Orion – O Filho das Trevas
Autor: Rodrigo Kilzer
Editora: Talentos da Literatura Brasileira
Sinopse: Fabio Flores tem dois melhores amigos a quem ele confia todos os seus segredos, inclusive seu amor não correspondido por sua melhor amiga, a bela e meiga Cecília, a namorada do seu maior desafeto e o aluno mais rico e popular do colégio: Luciano Albuquerque.
A história de Fabio começa a tomar novos rumos após um terrível acidente em sua vida, levando-o a largar os estudos e os amigos passando a viver uma existência miserável. No auge de sua depressão, ele conhece um homem misterioso que lhe faz uma proposta tentadora. O jovem, então, se depara com um mundo sobrenatural que não imaginava existir, cheio de surpresas e perigos. Em meio a tantos novos e importantes desafios, Fabio precisará fazer uma escolha essencial entre em quem ele se transformou e quem realmente é – o que poderá custar não somente a sua vida, mas também a das pessoas a quem ama. 



A narração de “Orion, O filho das Trevas”, se divide em duas partes: na primeira, temos a pacata vida de Fábio Flores, um adolescente comum, levando uma vida escolar normal, com seus muitos anseios e sonhos, tendo que lidar com alguns problemas aqui, outros ali e tendo ainda o grande dilema um amor não correspondido.
No segundo, temos Orion, uma criatura poderosa e com instintos um tanto menos nobres que os normais. Para agravar a situação, Orion tem sob sua sombra uma influência nefasta e por pouco que se saiba desse outro ser muito mais poderoso e obscuro que o outro, tem-se a nítida impressão que os planos são malignos. 
O começo é tranquilo. Em evidência, estão os acontecimentos ao redor de uma instituição de ensino com adolescentes de classes distintas e as crueldades advindas de má educação em casa. Aquele ambiente mais ou menos opressor, em que os mais fortes tendem a sobrepujar os desfavorecidos. O tipo de ambiente que um adolescente como Fábio, seria perseguido.
Não digo de forma alguma que ele seja fraco, muito pelo contrário, além de ser mais inteligente que a média, ele é absurdamente batalhador; tem um plano de vida estabelecido e espera alcançar seus sonhos com base no seu próprio esforço.
Agora se esperas que a trama seja baseada na vida de um adolescente comum e os problemas dessa fase da vida, é melhor repensar e se preparar para o que está por vir, pois não é nada disso que vos aguarda! A trama tem uma mudança que, acredites, fará com que a sensação de estar sendo obervado enquanto lê, o acompanhe durante todo o trajeto. Advirto-o desde já a não fazer nenhum tipo de pacto, seja ele com quem for, por mais atraente que isso possa lhe parecer...
O fato é que a nova vida de Fábio começa a interferir na vida de todos em volta do garoto, obrigando-o a atitudes extremas para salvar a vida daqueles que um dia fizeram parte do seu círculo de amigos. Aqui o verbo está no passado, porque é impossível afirmar que após mudanças aparentemente tão irreparáveis, haveria uma maneira de remediar e reconquistar os amigos de outrora. Falando em influência, é assustador perceber o quão um único ser é capaz de atormentar um conjunto inteiro de jovens a fim de alcançar seus sórdidos objetivos.
A parte mais difícil dessa crítica é falar sobre o enredo sem revelar as melhores surpresas que a história vos reserva.

Sobre os personagens:
Fábio torna-se complexo, uma vez que ele já não é apenas o bom e velho Fábio. O que mais ele pode ter se tornando, especialmente, caberá a vós desvendar.
Cecília é uma típica “mocinha”, tolerante, gentil e um pouco relapsa em ver os defeitos alheios, principalmente se os defeitos dizem respeito ao seu namorado, Luciano. Mas a algo mais que a garota ignora, uma vez que a mesma não percebe os sentimentos que vão além da amizade que Fabio nutre por ela.
Ana Clara é a melhor amiga de Cecília, é mais retraída, tímida e também é apaixonada por Fabio.
Luciano é o “bad boy”. É do tipo que usa do nome e do status para conseguir tudo que quer, sem qualquer escrúpulo ou sentimentos.
Guilherme e Poubel são os dois melhores amigos de Fabio, e são bastante afetados pela mudança do protagonista. Cada qual terá um papel importante a desempenhar.

O final, apesar de concreto, nos dá margem para novas perguntas e novos acontecimentos. Aparentemente a nova vida de Fábio estava apenas começando e ele havia provado apenas um átimo do que realmente está por vir.
Se gostares de um bom mistério e de sentir os pelos da nuca eriçar enquanto avança na leitura, com certeza “Orion, o Filho das Trevas” mexerá com os vossos sentidos. Apenas um aviso, tome cuidado caso ouça algum sussurro...

Aqui jaz Fabio Oliveira Flores.
Estudante brilhante.
Amado filho e amigo leal.

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...