Triângulo de 4 Lados

||
Saudações nobres,
O lançamento do livro Triângulo de 4 Lados aconteceu ontem, na Leitura do Boulevard Shopping, e como sabeis, essa Rainha estava lá! Ladies Adelina e Fernanda são encantadoras, não há outra palavra que possa definir a ambas. E como não tinha muito que fazer no trajeto do Shopping para o Castelo, eis que iniciei a leitura da obra. Foram em média 5 horas de leitura. Em que uma enxurrada de sentimentos tomaram conta de mim: dos gritinhos histéricos e apaixonados à mágoa dolorosa e por fim às lágrimas.
Durante o lançamento, fui entrevista por Lady Júlia Guedes, que está trabalhando num projeto pautado nos motivos de atualmente tantos jovens escrevem para jovens, e também sobre a expansão da blogosfera. Ela indagou o porquê de ter um blog literário e o que fazia o meu diferente. A minha resposta estava cimentada em que na maioria das vezes, minhas críticas são mais sentimentais do que literais, minha intenção é passar ao leitor todos os sentimentos que aquelas páginas transmitiram a mim. E Triângulo de 4 Lados foi um dos maiores exemplos disso, o livro e os personagens são sentidos. Eles são reais.
Antes mesmo da crítica, indico fortemente a leitura de Triângulo de 4 Lados, um dos livros mais fortes que li em 2015.
Já agradeci diversas vezes às autoras. Mas alguns nos emocionam mais do que outros não é mesmo? Não pude deixar de ser conquistada inteiramente não apenas pela obra, mas pelas autoras. E fiquei extremamente orgulhosa de ver as pessoas lá ontem, e o carinho que cada uma delas levava.
O livro apresenta alguns poucos erros de revisão, mas nenhum que impossibilite o entendimento da obra. A diagramação não tem defeitos, e as ilustrações no interior valorizam bastante o mesmo.

Atenção: Leves revelações sobre o enredo.


 Livro: Triângulo de 4 Lados
Autoras:  Adelina Barbosa e Fernanda Medeiros
Editora D’Plácito
Sinopse:  Triângulo de 4 Lados - "Unhas mal pintadas de preto e camisas de bandas. Ela ama O Diário de Bridget Jones, chocolate, e a banda Misfits. Odeia trovões, lágrimas, e ser chamada de criança. Sara Alcântara tem 17 anos e, como qualquer garota de sua idade, tem um relacionamento de amor e ódio com a mãe, com seus estudos, e com a própria vida. Ama suas amigas, que são seu suporte, e sua base. Tira boas notas na escola, por obrigação, mas deseja ser artista, porque pintar é sua verdadeira vocação.

Até aquela paixão adolescente, platônica, ela possui. Ele tem nome, sobrenome, e grau de parentesco. Rodrigo Guano é seu primo, e sonho de consumo de toda a população feminina da pequena cidade de Santa Fé, onde moram. Tudo muda quando ele a beija pela primeira vez. Então o mundo pode acabar, regimes podem cair, terremotos podem engolir a terra em rachaduras intermináveis, e Sara ainda estaria feliz. Ou assim ela pensa ser, até que viaja para Paris, para passar as férias. Quando volta, tudo está diferente, inclusive ela. Sara se vê inserida num triângulo amoroso... Ou seria um quadrado?"

Skoob       Onde comprar: Livraria D'Plácido - R$29,90




Por que será que, quando uma pessoa está largando seu marido/mulher, acha que é melhor fingir que não é por causa de outro/a? Será que acham que é menos doloroso para o parceiro pensar que vão se separar só porque não conseguem mais suportá-lo e então duas semanas depois terem a sorte de encontrar um tipo alto, estilo Omar Sharif com bola masculina, enquanto o ex-parceiro passa as noites aos prantos cada vez que vê o copo de escovas de dentes. É como aquelas pessoas que, em vez de dizerem a verdade, inventam uma mentira para se desculpar, quando a verdade é melhor do que a mentira.
O Diário de Briget Jones



Sara é nossa protagonista, no auge de seus 17 anos, onde decididamente não é mais uma criança. E é isso que ela quer que seu primo, e paixão desde os 12 anos, Rodrigo, perceba. No entanto, a verdade é que ele aparenta ver apenas a criança com quem brincava. Ou será que não?
Rodrigo, 25 anos, lindo, guitarrista, musculoso e pegador de carteirinha. Em alguns momentos ele vê seus olhos presos pela prima que parece uma boneca.
E para fechar devidamente o nosso triângulo: Brent, irmão mais novo de Rodrigo, quase uma cópia do rapaz, só que frio, calculista e completamente apaixonado por Sara.
Vale lembrar que são primos de primeiro grau, e que em alguma colocação poderia causar certo descontentamentos paternos.
Alguns apontamentos: o primeiro amor tem o dom de ser aquele inalcançável e perfeito, idealizado e muitas vezes não vivido. Por ventura, foste um dos raros que conseguiste alcançar a dádiva? Ela realmente era tudo aquilo que esperavas ou no final viste apenas um humano como vós, que comete erros e lhe quebra o coração? E por outro lado, já foste capaz de abrir mão de vosso objeto de adoração por outrem? Triângulo de 4 lados mostra que em determinados momentos há algo mais importante que beijos e abraços: atenção. O fato de despertar a atenção de alguém vale mais a pena que o contato físico temporário. Beijar, vós podeis beijar quem quiserdes, em função do álcool, da loucura, da vontade passageira; já atenção, dispensa-a apenas àqueles que se deseja.
Sara sonha, como qualquer adolescente. Ela vive intensamente como qualquer garota de 17 anos viveria, a entrega é completa, honesta e pura.
Rodrigo se dá conta, após o acontecimento mais trágico de sua vida, que talvez a saída e solução para o que sente seja dar uma chance àquilo que já sente por sua prima. Afinal, ela o ama intensamente, ela é sua e não será de mais ninguém, por que então deixar passar a oportunidade? Mesmo que isso implique em passar diretamente por cima dos sentimentos que seu irmão nutre desde a infância. Esse é o problema de Rodrigo, ele se ama demais, ou tem medo demais das pessoas para se envolver com elas. Não há dúvidas sobre os seus sentimentos por Sara, eles estão ali, só que de forma errada. Rodrigo a magoará, Como sempre faz.
Há então o rompimento, aquelas dores incuráveis, as lágrimas eternas e as feridas que não há tempo que seja capaz de apagar. Sara é quebrada tantas vezes que não sei como permanece de pé. Há muita força nela, mas até mesmo essa força pode ser sobrepujada. O que imagino, é que Sara precisa de tempo, de paz, de algo apenas dela. Que sejam sorrisos fáceis – com covinhas talvez – e que não tenham toda aquela bagagem de sentimentos.
E é quando tudo desmorona que Brent está lá. Como sempre esteve e sempre estará. Porque por mais que se tente, certos sentimentos governam. O rapaz é sem dúvidas uma muralha de gelo, nem mesmo para si é capaz de admitir determinados sentimentos, e essa apatia e aparente distância pode ser o seu maior erro. Pode significar a sua maior perda, e por culpa inteiramente sua.
Eis que sem que esperemos, Matheus – vocalista de banda de Rodrigo –  se embrenha nesse triângulo, e ele se encaixa ali. Simples assim, não alguém que esteja lutando bravamente, mas alguém que apenas esteve lá. Que pode ser o suporte e a paz que a Sara precisa.
São por tanto, quatro lados para se resolver. Quatro vidas entrelaçadas e pisoteadas pelas reviravoltas de diálogos, cartas, lágrimas e atitudes impensadas.

...E a chuva volte a contornar meus olhos. Como sempre faz... Ainda assim, eu estarei bem aqui.

Com quem Sara ficará? Eu, sinceramente não sei. Se tivesse que escolher, vós me perguntais? Brent, sempre Brent.
E não apenas desse triângulo com forma quadrática nos deparamos. Alguns personagens são incríveis, e apesar de não serem o foco, enriquecem e completam todos os espaços que faltam. Com destaque para João – irmão de Sara – que é o perfeito urso protetor. E a mãe de Sara, que não lhes prestamos atenção até uma única passagem, que desperta imediatamente admiração e simpatia.
Esse triângulo de 4 lados me pegou desprevenida e se instalou perfeitamente aqui. Será que vós estais preparado para tudo isso? Ande cá e diga-me em quem apostais!

O tempo que passou não voltará, mas um novo tempo sempre virá.





3 comentários:

  1. Oláá
    Nossa, o lançamento deve ter sido muito legal, eu queria ter ido pois desde que vi essa capa fiquei apaixonada haha parece ser uma leitura super legal e o enredo está bem atraente, que bom que gostou ;)

    Beijos
    http://realityofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Saudações Lady Ana.

    Não pude ir a sessão de autógrafos dessas lindas, mas sei que a Carla e a Nik do Paradise conseguiram comparecer.
    Eu já não curto triângulos amorosos e agora um "quarteto" ficarei bem em dúvida, mas seus elogios a obra me fez ficar interessada nessa leitura. Tentarei depois adquirir esse livro.

    Beijos.
    Visite: Paradise Books

    ResponderExcluir
  3. Olá Rainha Ana,

    Achei a capa desse livro linda! Se não fosse vossa alteza elogiando tanto este livro, eu provavelmente não me interessaria na estória, mas já que confio em vossa opinião, o livro irá, com certeza, entrar em minha Wishlist!

    Abraços,
    Rafa-Eu + Livros
    www.eumaislivros.com.br

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...