A Chave de Arkne + entrevista Gustavo Sylar

||
Livro: A Chave de Arkne
Autor: Gustavo Sylar
Editora: Selo Jovem  
Avaliação: 7,5
Sinopse:
Arthur Sullivan é um garoto de dezessete anos que possui um certo desprezo pela humanidade. Buscando fugir desse mundo trivial e vazio ele ingressa em um “coven”, cujos membros são pessoas bem peculiares. No entanto, esse garoto aos poucos vai se perguntando se de fato foi uma boa ideia ser integrante desse grupo tão exótico, aliás, há muitos segredos e mistérios girando em torno dessas pessoas, especialmente sobre “Susana” a sigilosa líder e alta sacerdotisa.
Aos poucos Arthur vai se infiltrando num mundo totalmente novo, um mundo que jamais imaginou existir, entretanto nem tudo são mil maravilhas. Prepare-se para embarcar numa história emocionante, misteriosa, mágica. Encoberta por segredos e muito suspense.





Essa resenha foi feita antes do Natal, e ficou pronta dia 25/12. De lá para cá aconteceram tanta coisa que acabei de me perdendo. Como de costume, após a resenha, segue entrevista com Lorde Gustavo.
O lançamento oficial do livro aconteceu dia 17/01 e espero que faça tanto sucesso quanto merece!

A narrativa de A Chave de Arkne é obscura e intensa, de deixar os pelos dos braços arrepiados. Para uma Rainha levemente medrosa como eu, confesso que engoli em seco e segui em frente, os pontos bem colocados de humor são um grande estipulo contra o terror!
A trama gira ao redor de uma seita que pretende trazer novamente à vida determinada entidade. Mas será que todos os membros sabem da verdadeira identidade e intenção dos seus líderes? Será que todos sabem dos perigos e do que se tornarão? Os acontecimentos são narrados com extrema descrição e dão uma visão ampla e detalhada do que o autor apresenta, não haverá problemas em enxergar as pequenas minúcias dos cenários. Mas cuidado: quanto mais souberes maiores riscos correrás!
Arthur é um personagem singular. Em alguns momentos sem dúvidas ele pode ser amado, em outros ficarias feliz em trucidá-lo... O garoto é problemático em vários aspectos e incompreendido em outros. Vale a pena prestar muita atenção em todos os movimentos dele. Outro personagem que vai despertar o seu interesse em algum momento é Felipe, o rapaz é especial, sem sombra de dúvidas. Agora, se serve de consolo não deixe de seguir os passos de Susana (ela me deixou apavorada, desde sempre). E por último, mas não menos importante, apaixone-se por Carla.
Os vilões vêm de onde não se espera, então olhos bem abertos e desconfie de todos.

Confesso que no decorrer da leitura esperei pelos clichês, mas reviravoltas aconteceram e me surpreendi.
Desesperei-me por dar-vos maiores detalhes, mas perderia toda a magia do livro, vós mesmos precisais desvendar os mistérios de “A chave de Arkne”.
Há alguns erros de revisão que não comprometem a leitura ou entendimento.




Entrevista

Antes de começarmos a entrevista, gostaria de agradecê-lo pela confiança e gentileza em enviar vossa obra.

- Lorde Gustavo, conte-nos um pouco sobre vós, suas atividades, sua rotina. Para que possamos conhecer o homem por trás do livro.
É um prazer a parceria com a rainha. Sou estudante de audiovisual, apaixonado por cultura, música, cinema, etc. Sou  um grande admirador de cultura pop e sempre que possível estou em eventos desse tipo. Adoro shows de rock, comida japonesa, mas nada supera uma boa pizza de calabresa. Adoro esportes, principalmente natação e musculação, mas sou bem preguiçoso para praticar. Meu maior hobbie é assistir séries de tv, além de escrever, claro.

- Poderia contar-nos como foi o processo de criação de “A chave de Arkne”? Quais foram as suas inspirações?
Eu sempre quis escrever um livro, mas sempre faltava a coragem, além do medo de falhar e etc. Até então eu apenas escrevia contos e histórias curtas, até que eu finalizei um curso de roteiro e vi que escrever era o que eu queria para minha vida, então comecei a escrever roteiros de curta-metragem, desenvolvi também uma série de tv que pretendo explorar futuramente, porém é muito difícil conseguir espaço na indústria de roteiro, eu precisava de um portifólio, algo possível e mais fácil de produzir do que uma obra audiovisual, então decidi escrever meu primeiro livro. Foi um processo árduo e trabalhoso, mas divertido e estimulante. Passei em média um ano escrevendo, pesquisando e desenvolvendo. Assim que pensei em escrever já sabia o tema que gostaria de abordar, a história já estava praticamente criada em minha mente, então não foi tão difícil criar, a parte mais trabalhosa foi desenvolver.

 - Vários autores fazem continuações de seus livros, podemos esperar uma continuação de “A chave de Arkne”?
Quem ler o livro perceberá que o final é fechado, há uma conclusão, porém não está livre de outras explorações, é possível sim criar outras histórias usando o mesmo universo  e os mesmos elementos, e até ainda alguns personagens, então não descarto a ideia de criar novas obras dentro desse mesmo universo, mas por enquanto não tenho pretensão em seguir com uma continuação, tudo dependerá de como o público aceitará a história.

- Estás trabalhando em outros projetos?
Sim, atualmente trabalho na co-criação de uma série de tv, que não posso comentar por causa de contratos, e também em uma série de livros que estou desenvolvendo para daqui a alguns anos.

- O que foi mais fácil e mais complicado em “A chave de Arkne”? O que foi mais divertido?
O que mais achei difícil é desenvolver a história para deixar uma leitura estimulante e divertida, criar um livro leve, mesmo tendo como tema algo pouco sombrio. O mais fácil e ao mesmo tempo divertido foi criar os personagens, pois eu já sabia exatamente o que eu queria, pois muitos foram inspirados em pessoas conhecidas e personagens de obras que gosto muito.

- Por fim, agradeço imensamente e deixo espaço aberto caso deseje expressar algum pensamento ou esclarecimento do qual não foi tratado ainda ou mandar uma mensagem para os leitores.
Gostaria de agradecer a rainha pela atenção e profissionalismo que tem prestado comigo, e minha mensagem para os leitores é: Deem uma oportunidade ao Arthur, ele com certeza tem muito para ensinar.


1 comentários:

  1. Adoreiiii a resenha. Estou muito ansiosa para ler. *---*

    http://maio97.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...