Resumo: Bienal do Livro de Minas Gerais 2016

||



Achei simbólico começar essa postagem com os sentimentos renovados pela despedida em 2014.

Sabes aquela sensação de vazio, de fim de festa, de que algo está faltando e vós não sabeis bem o que é?
Significa que minutos antes disso fostes feliz.


Saudações nobres,

O planejamento inicial seria fazer uma postagem por dia... Mas quem disse que havia força necessária quando chegava ao Castelo depois de horas andando? Nos últimos dias, sentar no chão da Bienal tornou-se um alento!



Foram 10 dias, com visitas regulares aos estandes e olhares contínuos para as placas de preço na esperança de que os valores fossem reduzidos até o último dia: a espera valeu à pena. 


Os aspectos negativos ficaram por conta do baixo público, dos altos valores dos livros e - pasmem - do roubo de livros. Em compensação, o público por parte das escolas foi ótimo. Além disso, o voucher de R$20,00 dado aos estudantes possibilitou pelo menos a compra de 1 livro. Embora, nos horários em que as excursões não estavam presentes, o ambiente ficava silencioso e vazio.
No domingo, muitos estantes derrubaram os preços, fazendo a alegria dos que estrategicamente mantiveram o dinheiro/cartões na carteira.

O grande número de autores presentes na Bienal - e digo em sua maioria autores mineiros - contribuiu muito.

Como fiz antes, destaco as ações do estande da Editora D'Plácido, que em nenhum momento ficou vazio, assim como da Editora Novo Século, da Ler Editorial e da Leitura.

Dentre os inúmeros nobres notáveis, Lady Jess foi a companhia perfeita, a maior conhecedora de romances da história, além de ter salvado o último capítulo do livro que a Rainha precisa desesperadoramente comprar. Lady Thais com seus digníssimos cabelos violeta fez a dedicatória mais instigante de todas: fez desejar outro livro ainda mais!
Lady Tamyres, pela segunda vez se fez presente: entusiasta, foi um tanto coagida a levar alguns livros. Juro que minha consultoria foi imparcial, e não há como desgostar das obras levadas para o reino. 
Lady Gaby - do Leio na Rede -  foi imprescindível nas missões blogueiras ♥

O estande da Editora D'Plácido - carinhosamente apelidado de Point D'Plácido - foi o melhor da Bienal. Autores carismáticos dispostos a conquistar ainda mais fãs e demais membros daquele séquito fizeram dali um lugar especial. Os lançamentos e livros apresentados tinham capas chamativas e excelentes sinopses. Duvido que alguém tenha escapado incólume do sorriso e da frase de certas Ladies: "Você gosta de romance?". 

Fiquei imensamente feliz com os nobres que me procuraram para pegar os brindes prometidos desde que mostrassem seguir o blog em alguma rede social. Não sobraram brindes, além dos que estavam "reservados". Aguardo todas as fotos!

Como disse antes, os blogueiros tiveram maior espaço na Bienal de 2016, não apenas com o credenciamento - que facilita insanamente -, mas algumas editoras fizeram questão de presenteá-los e demonstrar a importância dos mesmos. Retribuímos da maneira que achamos a melhor: comprar e divulgar. 
Ressalto ainda, os autores que foram em busca desses mesmos blogueiros, apresentando e oferecendo vossas obras para resenha. Os recebidos pela rainha serão - em seus devidos prazos - resenhados e divulgados no Castelo. 




Se aproveitei a Bienal 2016? O máximo que pude! Estarei desde já, com os dedos cruzados para que a de 2018 aconteça e seja ainda melhor, fazendo com que todos os infortúnios da de 2016 sejam superados. 



Por fim, finalizo com imagem semelhante a de 2014:




2 comentários:

  1. Não sei o que seria de você sem a minha pessoinha para te dar o último cap do livros kkkk
    Adorei cada segundo com você, espero que a próxima bienal venha e seja assim também. Obrigada por me fazer companhia =*

    ResponderExcluir
  2. Uhuul!!! Nossa ter conseguido fazer postagem de 3 dias já foi adimirável. Vi sua foto de compras, como conseguiu espaço para guardar tudo? kkk
    Beijos.

    Blog Okay - http://goo.gl/543XMQ

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...