A odisseia de Tibor Lobato – O Oitavo Vilarejo

||


Livro: A odisseia de Tibor Lobato – O Oitavo Vilarejo
Autor: Gustavo Rosseb
Sinopse:
Depois de perder os pais num terrível incêndio no acampamento cigano onde moravam e passar dois anos num orfanato, Tibor Lobato e sua irmã Sátir são encontrados pela avó e vão morar no seu sítio. Ali fazem amizade com Rurique, um garoto conhecedor das lendas e histórias de assombração do lugar.
Durante a quaresma, coisas muito estranhas começam a acontecer na região e seres fantásticos do folclore - como a Mula Sem Cabeça, o Boitatá e a Cuca -, ganham vida e começam a assombrar os habitantes dos Sete Vilarejos. Os três começam a correr perigo quando descobrem segredos que ligam a família dos irmãos a esses seres fantásticos e a um lendário Oitavo Vilarejo. A partir daí inicia-se uma odisseia cheia de magia, que levará os três amigos a reconhecerem e valorizarem virtudes como lealdade, coragem, esperança e amizade.




Livro cedido em parceria com o autor 
Essa leitura faz parte do Projeto Somos todos nacionais



Saudações nobres,

O livro que vos trago hoje havia despertado a atenção da Rainha pela capa e pela sinopse. Ao entrar em contato com o autor, ele mui gentilmente enviou uma cópia ao Castelo. 
Foi absurdamente prudente da parte do mesmo, avisar-me para ter cuidado com a quaresma. Mas diga-me, caro nobre, em que época do ano justamente fui ler a obra aqui presente? Exato: na quaresma.
Vale destacar que o livro possui excelente diagramação e páginas amareladas ♥ não dá para se cansar de encarar o livro ou de largá-lo antes do final da leitura!


“ – Tudo começa com a quaresma!”

O primeiro volume de “A Odisseia de Tibor Lobato – O Oitavo Vilarejo” é uma clara homenagem ao folclore brasileiro e a Monteiro Lobato. Há um ar saudoso de Sítio do Pica Pau Amarelo. Apenas uma essência, porque a bem da verdade há algo mais assustador e sombrio nessa narrativa. 
Tibor e Sátir perderam os pais no incêndio nunca explicado no acampamento cigano em que moravam. Os pais desistiram do modo de vida capitalista e urbano para aproximarem-se o máximo possível da natureza. Como os documentos também haviam se perdido, as crianças passaram algum tempo indo de um orfanato a outro. A morte dos pais e a situação foram aspectos que muito contribuíram para afinidade e extremo companheirismo dos irmãos. Os dois se entendem facilmente com uma troca de olhares.
Sátir é a irmã mais velha, a que toma a frente, corajosa e orgulhosa do seu papel de protetora do caçula. Tibor, pouco mais novo é curioso, um tanto mais prudente que a irmão – fato que nunca admitirá em voz alta –, apesar da pouca idade é um verdadeiro defensor dos companheiros e faria qualquer coisa para mantê-los em segurança. Tibor é o tipo de personagem que conquista primeiro, seja pela sua sinceridade, seja pelas ações um tanto infantis ainda, sem dúvidas é o que mais cresce na narrativa, ele atraí a luz para si. 
Certo é que, após alguns anos foram finalmente encontrados pela avó paterna, Gailde. A senhora é gentil, dona de um sítio no qual os jovens logo aprendem a conduzir. Logo se torna frequente a companhia de Rurique – filho de conhecidos de Gailde – e que finaliza a adaptação de Tibor e Sátir à vida no campo. O sítio está em um dos sete vilarejos na qual a região foi dividida, um número estranho há de convir. 
Os irmãos, porém, sentem-se intrigados com alguns costumes daquelas paragens, principalmente os relativos aos perigos da quaresma. Segundo a avó e o amigo, é nesse período que coisas estranhas acontecem, pessoas desaparecem e forças atuam – sejam elas benfazejas ou não –. Há certa incredulidade de Tibor e Sátir quanto a isso, até que acontecimentos inexplicáveis os atinge, não uma, mas várias vezes. Convencendo-os assim, de que aquele lugar escondia muito mais do que aparentava e por alguma razão que não sabiam ainda explicar, os eventos sobrenaturais pareciam ser atraídos a eles.


“Será que seria assim todos os dias? Se fosse, o que veriam naquele dia? Sabia que o sítio da avó era bom demais para ser verdade (...)”




A magia dessa obra é perceber os pontos soltos e conectar ao que aprendemos - ou deveríamos aprender - à cerca da cultura brasileira. Gailde esconde muitos segredos e a vida das crianças depende dela e do que ela carrega. Seu passado está intrinsecamente ligado a recentes e antigos fatos macabros das redondezas. Proteger os netos pode ser um fardo pesado demais para alguém sem poderes... Mas há sempre uma saída, há sempre um guerreiro escondido que poderá se erguer e carregar o fardo. 

Após a leitura de “O Oitavo Vilarejo” lá no Castelo de Verão, onde é possível ouvir grilos e o coaxar dos sapos. Onde animais rondam as janelas e sons estranhos são facilmente divisados dos outros; dormir com as luzes apagadas tornou-se extremamente incômodo... 
Personagens da vossa infância sem dúvidas estarão presentes nessas páginas, prontos para assombrar-vos mais uma vez. Aproveite que a quaresma já passou e deixe Tibor e Sátir provarem o quão vivo está o folclore brasileiro e o quão forte e apavorante ele pode ser! 


“Controle sua fúria e seu medo!”

1 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...