O Diário Secreto de Lizzie Bennet

||

Livro: O Diário Secreto de Lizzie Bennet
Autores: Bernie Su & Kate Rorick
Editora: Verus
Avaliação: 10
Sinopse: O Diário Secreto de Lizzie Bennet - Uma adaptação moderna de Orgulho e Preconceito, baseada na série The Lizzie Bennet Diaries.
Lizzie Bennet é uma jovem estudante de comunicação que resolve fazer um vlog como projeto para a faculdade, postando vídeos em que reflete sobre sua vida e a de suas irmãs. Quando dois amigos ricos e charmosos chegam à cidade, as coisas começam a ficar mais interessantes para as irmãs Bennet - e para os seguidores de Lizzie na internet.

De repente, Lizzie - que sempre se considerou uma garota bastante normal - se torna uma figura pública. Mas nem tudo acontece diante das câmeras. E, felizmente para nós, ela escreve um diário secreto.
Skoob 

"O Diário Secreto de Lizzie Bennet é, com certeza, a melhor adaptação literária de Orgulho e Preconceito de todos os tempos. Um livro inteligente, muito divertido, muito Jane! Os amantes de Lizzie e Darcy precisam tê-lo na estante."
Carina Rissi, autora de Procura-se Um Marido e da série Perdida
Alguém ai se aventura a discordar de Carina Rissi?


Essa releitura de Orgulho e Preconceito foi lida numa sentada, com algumas empurradas em determinados momentos. O que eu achei do livro? Que faz jus à nova imagem de Jane Austen: O Diário Secreto de Lizzie Bennet é um prato cheio para os fãs de Jane Austen e uma leitura maravilhosa para quem nunca sequer ouviu falar de Orgulho e Preconceito. A harmonia da narrativa, do humor e de todos os tormentos e emoções da vida adulta estão presentes, dos dilemas da sociedade e de suas falhas, está TUDO lá. Como a crítica que Jane Austen ficou famosa por saber retratar em suas obras.
Fui bastante a favor das modificações feitas, até as que possuem relação com a formação da família Bennet, teria sido muito complexo explorar todos os personagens se fossem tão numerosos quanto no livro de 1813, e mesmo nele Kitty não é lá muito aproveitada. A narrativa é leve, descontraída e instigante. Bom para passar a tarde, refletir sobre atitudes e conceitos da vida ligada à internet, e obviamente, se apaixonar mais uma vez por Lizzie e Darcy (especialmente).
Sobre o livro em si, a diagramação é impecável! Há um marcador na contra página que caso sinta as coisas como eu, você nunca o tirará de lá... Há ilustrações e o tom amarelado das páginas é indescritivelmente charmoso.

"As pessoas parecem diferentes quando você sabe seus segredos. E elas te olham de um jeito diferente"

Lizzie será Lizzie sempre e eu a amarei de qualquer forma: seja como a língua afiada de sempre, seja como vlogueira. Essa nova narrativa se fia na visão de Lizzie sobre sua família repassada em forma de curtos vídeos postados no youtube. De forma alguma ela esperava ter tanta receptividade ao ponto desse projeto tornar-se sua tese, nem de que poderia passar do anonimato para a “fama”.
Convenhamos que Elizabeth Bennet não se encaixe muito no quesito “saber lidar com atenção exagerada das pessoas”, ela falará o que estiver pensando, sem aparar arestas, ocasionando conflitos aqui e ali.
Não é de estranhar que logo de cara ela antipatize com o sempre intratável Darcy, aqui um hipster, de nariz em pé e talvez ainda mais retraído que na obra original. Mas continua sendo, sem sombra de dúvidas, o meu herói romântico preferido.
Bing e Jane não mudaram muito na essência, mas os autores souberam como ninguém adaptar seus receios e desentendimentos. Bing continua sendo facilmente manipulável, crível e levemente infantil. Jane sempre foi plácida demais e pouco decisiva, isso me incomoda um pouco na personalidade da personagem.
Caroline é a irmã má, quase megera que dá gosto de ver sofrer. Ok, talvez ela não tenha ideia de que existam outras formas de chamar atenção e conseguir pessoas ao redor... Eu nunca gostei dela!
Charlotte aqui me parece uma amiga melhor que foi em Orgulho e Preconceito, alguém com maior capacidade de compreender os problemas e ser útil a eles, se bem que levando em consideração a diferença de época, pode ser que as personalidades se entrelacem perfeitamente. O Collins é o MESMO personagem intragável, típico puxa-saco e irritante! Fiquei imensamente feliz com a diferença incluída nesse livro.
George é outra vez um grande galanteador e Lydia a doidivanas que cairá em suas garras. O desenrolar dessa relação foi um dos pontos mais positivos para esse livro, as mudanças e os tons foram incríveis, de uma forma que eu não conseguiria imaginar.
Os progenitores das meninas Bennet nem parecem ter mudado de século. São os mesmos: uma mãe louca para casar as filhas e um pai levemente despreocupado com questões mais ou menos importantes – mas completamente apaixonado pela família, especialmente sua Lizzie –.

Para finalizar, recomendo fortemente que sejam assistidos os episódios da websérie The Lizzie Bennet Diaries

- Acho... que você não ia acreditar nos problemas que poderiam ser resolvidos se as pessoas simplesmente parassem para conversar umas com as outras.

Ps.: Por acaso o meu amor descontrolado por Orgulho e Preconceito ficou muito aparente? Já disse por aqui no Castelo o quão sou perdidamente louca pelos romances de Jane Austen e especialmente por Orgulho e Preconceito. O volume que temos desse romance tem mais de 80 anos e faz parte da famosa biblioteca da minha avó, e O Diário Secreto de Lizzie Bennet foi a primeira releitura do clássico que eu tive coragem de ler.


Créditos da imagem: IMDB

5 comentários:

  1. Oi, Ana.

    #ShameOnMe
    Ainda não li nada da Jane Austen, mas já comrprei.Tem 4 livros dela aqui irei ler ainda esse ano. Ganheo O diário de Lizzie Bennet esses dias, mas quero ler primeiro o original para depois ler sua releitura. >.<
    Não tirarei também o marcador de meu livro caso ele vier.

    Beijos.
    Visite: Paradise Books BR // Sorteio de Carnaval

    ResponderExcluir
  2. Como NÃO amar Orgulho e Preconceito, né? Adoro esse livro e gostei bastante de O Diário de Lizzie Bennett. Engraçado imaginar a Lizzie como uma personalidade da internet. O máximo era poder acompanhar os videos e ler o livro ao mesmo tempo

    beijos
    Kel
    www.porumaboaleitura.com.br

    ResponderExcluir
  3. Olá!

    Confesso que ainda não li Orgulho e Preconceito, mas por ser um livro bem antigo, vou ver se tem na biblioteca do meu bairro. E quanto à releitura, lerei, caso eu goste do original. Gosto muito de releituras.

    resenhaeoutrascoisas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Oi, rainha!
    Saudações, e perdão pelo sumiço.

    Bem, eu amo Orgulho e Preconceito, e confesso que ainda não tinha parado pra ler nenhuma resenha do Diário Secreto de Lizzie Bennet, até me deparar com a sua, e bem, só posso dizer que quero muito!!!!!!!!!!
    Parece muito incrível, tanto é, que vou me arriscar a procurar os episódios da série :)

    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Oi Rainha!!
    Já estou louca pra ler essa releitura <3 Também já estou louca atrás da série que eu nem sabia que existia. Será que estou deixando transparecer o meu amor por essa história?? kkk
    Adorei a sua resenha, mesmo. Nos deu uma perspectiva de como essa releitura foi construída e de algumas modificações que deram identidade a história.

    Beijos
    Espero sua visita =)
    http://numrelicario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...